Sinestesia, entre cores e sons - Entrevista com Joana Baptista

15:43




Olá meus amores, tudo bem com vocês? Hoje eu trouxe uma coisa diferente para o blog, como vocês já leram a cima é uma entrevista sobre um fenômeno neurológico, vocês entenderão tudinho mais abaixo. Eu decidi trazer esse post para cá, não como um divertimento ou alguma coisa do tipo, eu trouxe esse post para lembrar que a sinestesia não é uma doença e para ajudar quem é um sinesteta.

Eu encontrei a Joana no twitter porque eu descobri um livro sobre a sinestesia e eu achei bastante interessante e comentei com a minha amiga, e essa amiga minha encontrou um tweet falando sobre a Joana e sua sinestesia e comentou comigo. Eu perguntei se tinha algum problema e se ela gostaria de participar de uma entrevista e ela disse que não tinha problema nenhum. Como ela é de Portugal algumas palavras estão escritas de forma diferente da nossa e eu optei por não modificar.


1- Olá Joana, quantos anos você tem e de onde você é?

Tenho 14 e sou de Portugal, Lisboa.

2- Uma amiga minha te descobriu através de uma pesquisa pela palavra sinestesia no twitter. Eu conheço a sinestesia porque li alguns livros que falavam sobre, por isso fiquei bastante interessada quando soube que nós poderíamos entrar em contato. Pra quem não sabe o que é a sinestesia você pode explicar? No caso, o tipo de sinestesia que você tem.

Bem a sinestesia é um distúrbio neurológico, que consiste em confundir os sentidos! Existem vários tipos de sinestesia, mas no meu caso, apenas tenho a grafema-cor ( cada número, letra ou palavra tem a sua respetiva cor), a som-cor (como o nome indica, "oiço" cores) e a personificação linguística ordinal ( onde tantos os números como as letras tem a sua própria personalidade)! Estes são os mais comuns tipos de sinestesia.

3- A sinestesia é um distúrbio neurológico então não é como um vírus que passa de pessoa para pessoa, soube de casos que a pessoa passou a ter a sinestesia depois de anos. Como aconteceu com você?

Eu nasci com sinestesia, é genético, os meus familiares mais antigos também tiveram, mas só comecei a perceber que a tinha em criança, e penso que começou a ser "mais forte" com o passar dos anos, pelo menos penso que foi isso! Descobri por a caso, pois antes pensava que toda a gente era como eu.

4- Entendo, eu fiz uma pesquisa rápida e descobri que algumas pessoas sentem extrema alegria ou ânsia de vômito quando escutam alguma música ou algum artista, isso acontece com você? Se sim, quais músicas e/ou artistas?

Vomito não, mas existe musicas que me fazem sentir bem, leve como se tivesse no céu, normalmente não são músicas muito barulhentas, como os the neighbourhood e os Imagine Dragons e os The Fray. E também existe musicas que me fazem rir, sei saber porquê, como é o caso de algumas músicas dos Cold Play.

5- E para finalizar nossa pequena entrevista, nos fale um ponto que você goste muito da sinestesia e um ponto que você não goste.

Bem um ponto positivo é que consigo memorizar com mais facilidade as palavras, números e musicas! Um ponto negativo é o facto de não suportar muito barulho e as subcargas sensoriais!

6- Muito obrigada por se disponibilizar a falar comigo sobre isso, você tem algo a dizer para quem percebeu recentemente que tem a sinestesia? Algum apoio...

De nada, gostei muito de poder ajudar! Apenas que aprendem a usar os pontos positivos, e que não se sintam diferentes nem excluídos pois a sinestesia tem vários benefícios e nem sempre é mau. Caso tenho descoberto à pouco tempo não espalhem a notícia, deixem a noticia se espalhar, pois existem sempre pessoas que olham de lado ou não acreditam. Tudo de bom para vocês 💘


E foi isso gente, foi essa a entrevista que eu fiz com a Joana, adorei ter conversado com ela e espero ter ajudado alguém de alguma forma. Se você gostou não se esqueça de comentar aqui.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Oooi! Tudo bem?

    Muito interessante o post, e parabéns por trazer o tema para o blog. Não consigo nem imaginar como é ter sinestesia. A gente entende a teoria, mas pensar em alguém que literalmente sente a música ou algo do tipo, é complicado. Engraçado que vi um filme esses dias, de animação, na qual o menino via as notas musicais. Cada instrumento era representado por uma cor, e quando ele escutava a música o ar se enchia de bolinhas coloridas. Sei que no caso era só uma interpretação e que não tem nada a ver com o assunto, mas me pergunto se é tipo isso que acontece com os que conseguem "ver" sons.

    Beijinhos, te espero lá no http://amendoasefelpices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, muito obrigada pela sua visita, também não consigo imaginar mas acho que é mais ou menos parecido com o desenho, muito obrigada pela tua visita.

      Excluir
  2. Nossa que entrevista interessante, confesso que desconhecia bastante coisa a respeito da sinestesia mas agora passei a entender tudo de uma forma melhor mesmo sem conseguir imaginar as coisas muito bem, isso de "ver" sons, é uma coisa que não acontece comigo ou seja nunca vou saber exatamente como é, enfim, adorei o conteúdo do post.

    ✩ Voando Sem Peter ✩

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que você tenha gostado e muito obrigada pela sua visita amor.

      Excluir
  3. Ótima post! Muito interessante você trazer essa entrevista, eu não sei muito sobre sinestesia, mas no post consegui saber melhor do que se trata. Adorei o conteúdo do post!

    ResponderExcluir